sábado, 27 de agosto de 2011

Hoje na História: 1831 - Físico Michael Faraday descobre a indução eletromagnética

O físico britânico, Michael Faraday, no decorrer de uma experiência realizada em 27 de agosto de 1831, com um dispositivo composto de um anel de ferro envolvido com fios de cobre, um deles conectado a uma bateria, descobre a indução e o eletromagnetismo. Isto o levaria a estabelecer a teoria da eletrólise e a desenvolver o sistema de dínamo, gerador da corrente contínua. 


Faraday nasceu em 22 de setembro de 1791 na periferia de Londres. Aos 13 anos, havia aprendido somente o necessário para ler, escrever e um pouco de matemática, mas já trabalhava ajudando no transporte do material e nas encadernações em uma livraria. Esse trabalho lhe proporcionou contato com livros e despertou o interesse pelas ciências. 


Wikimedia Commons 
Faraday estudou o que havia sido publicado sobre magnetismo, repetindo os experimentos descritos. Essa atividade o levou ao entendimento do fenômeno relatado por Oersted, embora ainda não houvesse clareza sobre o conceito de campo magnético gerado pela corrente elétrica. Iniciou uma série de experiências inovadoras sobre rotações de imãs e fios condutores de eletricidade utilizando os efeitos eletromagnéticos. Na prática, conseguiu produzir rotações contínuas de fios e imãs em torno uns dos outros, transformando energia elétrica em energia mecânica.

No final de 1824, saiu em busca do efeito da indução eletromagnética: introduziu um imã num solenóide que transportava corrente elétrica por estar conectado aos pólos de uma bateria, cujas extremidades estavam ligadas a um galvanômetro, aparelho utilizado para detectar variação na corrente elétrica. Se as correntes elétricas produziam efeitos sobre os imãs, os imãs deveriam produzir efeitos sobre as correntes elétricas. Todavia, nada observou de interessante.

Finalmente em 1831 conseguiu que uma corrente elétrica em um circuito induzisse corrente em outro circuito. Em 17 de outubro, realizou seu experimento mais conhecido, conseguindo induzir corrente elétrica pela variação de um campo magnético. Era o primeiro gerador, conhecido como dínamo, que transforma a energia mecânica em energia elétrica. As modernas usinas hidrelétricas são uma demonstração viva desse fenômeno.

Anunciou então a formulação da lei da indução eletromagnética. Devido a sua precária formação no campo, essa lei só foi escrita em linguagem matemática por James Maxwell e constitui uma das quatro leis fundamentais do eletromagnetismo.

Um dos clientes levou-o em 1812 a assistir a uma série de conferências do químico Humphry Davy, na Royal Institution. Anotou as palestras, enviou uma cópia para Davy e pediu-lhe um emprego em função relacionada à atividade científica. Aos 22 anos, Faraday se tornou assistente de Davy, com quem realizou experiências sobre difusão de gases e liquefação.


Em 1820, o físico dinamarquês Hans Oersted havia divulgado a descoberta do eletromagnetismo, uma relação entre eletricidade e magnetismo, impressionando a comunidade científica. O fenômeno observado por Oersted - o movimento da agulha de uma bússola em função da corrente elétrica que atravessava um fio próximo à bússola – apresentava propriedades de simetria desconhecidas, porque não se tratava de atrações e repulsões e sim de um efeito circular em torno do fio.

Wikimedia Commons
A partir de 1845 fez duas grandes contribuições à ciência: investigou o fenômeno do diamagnetismo e o efeito do magnetismo sobre a luz polarizada em corpos transparentes até descobrir a rotação magnética do plano de polarização da luz. Essa descoberta revelou uma ponte entre o magnetismo e a óptica, representando um caminho de unificação entre teorias de diferentes campos.

Faraday nunca se beneficiou pessoalmente das aplicações de suas descobertas, tendo se mantido na Royal Institution até o fim da carreira. Sem nunca ter cursado uma universidade, recebeu títulos honorários e homenagens. Os cadernos de laboratório e sua correspondência permitiram melhor conhecimento da vida e obra desse grande cientista. 

Outro fatos marcantes da data

551 a. C. - Nasce o filósofo chinês Confúcio
1828 - Brasil reconhece a independência do Uruguai
1883 - Explosão de vulcão extingue ilha de Krakatoa

Faraday se aposentou em 1858 e morreu em 25 de agosto de 1867, em Hampton Court Green.
fonte: Ópera Mundi

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros fóton Blog

O designer fóton Blog

Twitter