sábado, 27 de agosto de 2011

Arquivos inéditos do DEOPS são abertos ao público

O Arquivo Público do Estado de São Paulo acaba de colocar à disposição do público documentos do Departamento Estadual de Ordem Política e Social (DEOPS) nunca abertos para pesquisa. De acordo com o Arquivo Público, após um ano e cinco meses da descoberta dos arquivos em Santos, será possível consultar cerca de 45 mil fichas remissivas — nominais ou temáticas — por meio das quais se tem acesso a 11.600 prontuários produzidos pelo DEOPS na região.

O DEOPS funcionou entre os anos de 1924 e 1983 e tinha como objetivo prevenir e reprimir delitos considerados de ordem política e social contra a segurança do Estado. Os documentos encontrados em Santos revelam a atuação do órgão na Baixada Santista, especialmente durante a ditadura militar.

Entre as pessoas "fichadas" pelo DEOPS na cidade estão Carlos Lamarca, Frei Betto, Carlos Marighella e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de personagens da política local, sindicatos e movimentos estudantis.

Empoeirados, infestados por cupins e outros insetos e com suas páginas desordenadas, os documentos foram descobertos em uma Delegacia de Polícia na cidade de Santos em fevereiro de 2010 e logo foram recolhidos para o Arquivo Público do Estado de São Paulo. Imediatamente teve início o tratamento técnico do acervo, com a desinfecção, higienização, desmetalização, reacondicionamento e organização arquivística do material.

Um convênio entre a Associação de Amigos do Arquivo e a Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania destinou um financiamento de quase R$ 90 mil para o tratamento do acervo, o que permitiu a abertura dos arquivos em tão pouco tempo.

A próxima etapa do trabalho será o diagnóstico de cerca de 150 caixas com documentos diversos que precisam ser identificados pela equipe do Arquivo Público para serem também disponibilizados ao público.

A consulta aos documentos deverá respeitar os mesmos procedimentos já adotados para a pesquisa aos demais documentos do DEOPS, abertos ao público desde 1994. Os pesquisadores têm acesso ao acervo no salão de consultas do Arquivo Público do Estado de São Paulo. Para isso, é preciso assinar um termo próprio, em que o pesquisador assume toda a responsabilidade pelo uso que fará das informações adquiridas nos documentos.

A consulta aos arquivos do DEOPS poderá ser feita de terça à sexta-feira, das 9 às 17 horas, sendo 16h o horário limite para solicitação de material.

Mais informações: www.arquivoestado.sp.gov.br/noticia_ver.php?id=232 e (11) 2089-8100.

fonte Agência FAPESP

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros fóton Blog

O designer fóton Blog

Twitter