quarta-feira, 24 de abril de 2013

A aventura da Terra: do Big Bang ao tempo da consciência!

Foto: Mariana Alcântara
F
Por Mariana Alcântara e Mariana Sebastião
De Lisboa


Acompanhar os principais eventos astronômicos, geológicos e biológicos que contribuíram para a formação da Terra. Este é o objetivo da exposição A Aventura da Terra: um Planeta em Evolução, disponível ao público no Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa (MUHNAC – UL). É neste espaço que ocorre a visita orientada intitulada Do Big Bang ao Observador Cósmico, que aborda a sucessão de episódios que ilustram a história do Planeta e culmina no aparecimento do ser humano, dotado de consciência e capaz de investigar a sua própria origem e lugar no Universo.


Nos dias 17, 18 e 21 de abril, a exposição contou com a presença de estudantes oriundos das Escolas António Sergio – Cacem e da Escola Dona Filipa de Lencastre, além de visitantes independentes interessados em conhecer um pouco mais sobre essa interessante narrativa. Na primeira parte da exposição, foi apresentada uma introdução sobre a origem do Universo, sendo o big bang o ponto primordial. Logo em seguida, foi feita uma descrição de como se formaram os planetas e, mais especificamente, sobre como se deu a organização dos continentes e da matéria viva na Terra ao longo dos milhões de anos.

Na parte final do roteiro de visitação, o público foi convidado a refletir criticamente sobre toda a história do mundo e sobre a sua própria condição como parte integrante da natureza. Este momento, denominado “tempo da consciência”, insere o ser humano na condição de “observador cósmico”.

De acordo com Fernando Serralheiro, biólogo e técnico do Serviço de Educação e Animação Cultural do MUHNAC, a apresentação da exposição, que contém infográficos e seis globos terrestres, é muito significativa para as pessoas, pois as leva a “terem uma apreciação do que é a nossa presença na escala do tempo e na escala do Universo”. Ele ressalta uma curiosidade existente na exposição: “Importante observar que todo o material está disponível de acordo com um friso cronológico de cem metros, no qual a cada passo ou a cada metro há uma passagem de tempo de 50 milhões de anos”, diz.

Do ponto de vista do público escolar, a exposição mostra-se como uma forma de complementar o programa pedagógico. É o que afirma Luis Nascimento, professor de ciências naturais da Escola Dona Filipa Lencastre. “Esta exposição está muito bem organizada. É uma mais-valia para os alunos. De uma forma em geral, eles conseguem absorver muito mais conceitos do que os que são transmitidos por nós professores nas salas de aula”, completa.

A visita orientada intitulada Do Big Bang ao Observador Cósmico destina-se ao público em geral e a grupos escolares e associativos, quando solicitado. A atividade é realizada no terceiro domingo de cada mês, às 16h. Para maiores informações, o número para contato do MUHNAC é o 21 392 1800.

*Mariana Alcântara e Mariana Sebastião são jornalistas de ciência e tecnologia.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros fóton Blog

O designer fóton Blog

Twitter