segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

A conquista da Lua e os projetos Luna: uma história oculta sobre a corrida espacial

Por Ângela Silveira*
De Curvelo - MG

É de pouco conhecimento do publico, mas não foram somente os Estados Unidos da América, os EUA, que chegaram à Lua em 1969. A antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, a URSS, também estava investindo pesado pensando em vencer a corrida espacial então instaurada. Aliás, a URSS já havia conseguido aterrisar um veículo espacial em solo lunar desde 1959.

Após a guerra fria, os dois países colocararam vários engenheiros altamente habilidosos para desenvolverem os seus programas de conquista do cosmo. Um dos mais importantes foi o projetista alemão Wernher von Braun, que trabalhou fortemente no programa de mísseis dos EUA. Com a colaboração de von Braun, os norteamericanos deram os primeiros passos do seu programa espacial, que culminou com a equipe que levou as naves Apollo até a Lua.

von Braun em sua mesa de trabalho no Centro de Voos Espaciais Marshall, vendo-se modelos de foguetes da família Saturno. Foto de maio de 1964. Créditos: Wikimedia Commons
Porém, a primeira conquista foi soviética e veio em 3 de novembro de 1957 quando a cadela Laika (kudriavka) tornou-se o primeiro ser vivo no espaço a bordo da nave Sputnik II. Apenas quatro meses depois, em 31 de janeiro de 1958, vem o lançamento do satélite americano Explorer I. Nesse momento os americanos viram que seria necessário mais empenho para vencer a corrida espacial e em julho de 1958 criam a NASA, (National Aeronautics and Space Administration) agência espacial norteamericana que passaria a ter a responsabilidade de coordenar todo o processo de exploração do espaço. Apesar deste esforço coordenado dos EUA para acelerar os feitos espaciais, em 12 de abril de 1961 cosmonauta* russo Yuri Gagarin acaba sendo o primeiro homem no espaço, fazendo um voo orbital de 108 minutos a bordo da nave Vostok I.

«O Homem alcança o espaço» 
Esta foi a manchete do jornal ‘The Huntsville Times’ no dia 12 de Abril de 1961, noticiando este marco histórico para a humanidade. Créditos: Wikimedia Commons.
Depois disso várias outras espaçonaves foram lançadas como as Vanguard (EUA), Sputniks (URSS),  Explorers (EUA),  dentre outros. E foi neste cenário de efervescência que os soviéticos desenvolveram o projeto Luna, também conhecido como Lunik. Este projeto teve 27 espaçonaves lançadas, das quais 24 conseguiram sair da orbita terrestre e 15 foram as bem sucedidas.  O Luna 1 foi lançado em 2 de janeiro de 1959 e tornou-se a primeira nave a cair na órbita em torno do Sol. Luna 2  foi lançado em 12 de setembro de 1959 e tornou-se o primeiro objeto sintético a alcançar a Lua em 14 de setembro. Luna 3, lançado em 4 de outubro de 1959 tirou as primeira fotografias da face oculta da Lua, que não da pra ser vista da Terra. Luna 9, enviado em 31 de janeiro de 1966 aterrissou com sucesso em solo lunar a 3 de fevereiro e foi o primeiro veículo espacial a aterrissar de forma suave na Lua e enviar fotos da mesma para a terra. Luna 10 lançado em 31 de março de 1966 tornou-se o primeiro satélite artificial da Lua mantendo contato durante 2 meses. Luna 13 enviado em 21 de fevereiro de 1966, estudou o solo e transmitiu até 27 de dezembro de 1966. Já a missão Luna 15, foi um caso a parte, pois repreentou o ápice da rivalidade entre os dois países durante a corrida espacial.

Lançada com destino à Lua em 13 de julho de 1969, nos mesmos período em que a missão Apollo 11 dos EUA, com o intuito de mostrar ao mundo que enviar expedições tripuladas era desperdício de tempo e dinheiro, a Luna 15 tinha o objetivo de apanhar amostras de solo e retornar com as mesmas à Terra para análise. O projeto russo tinha tudo pra dar certo, entretanto, a Luna 15 desviou-se de sua rota espatifando-se contra uma montanha 2 dias após Neil Armstrong e Edwin Aldrin se tornarem os primeiros seres humanos a pisar em solo lunar.

Luna 15.
Créditos: Wikimedia Commons.
Existem pessoas que duvidam da ida do homem à Lua, mas varias são as provas desse feito. A mais importante foi a comunicação via rádio entre Washington e Moscou, pois como os dois veículos foram lançados simultâneamente havia a possibilidade de choque entre os mesmos. Assim, de modo a evitar uma catástrofe as agências espaciais de ambos os países trocaram informações sobre seus planos de vôo. Ironicamente, este fato marca uma colaboração entre norteamericanos e soviéticos num período de tensão política entre os países.

Daí surgem mais questionamentos , como por exemplo, por que a bandeira deixada pelos norteamericanos em solo lunar tremula já que não há gravidade na Lua? Simples, ela não esta tremulando, ela simplesmente esta amassada, provavelmente porque chegou a lua enfiada em um espaço minúsculo dentro do modulo espacial. Mas por que não há estrelas nas fotos? Simples a câmera de 1969, não era sofisticada, e com o Sol tão perto tal exposição danificaria ela e outras fotos não poderiam ser tiradas. E a mais comum: Por que o homem não voltou a Lua? Por causa da politica e dos altos custos envolvidos emt al tipo de missão. Entretanto os EUA planejam voltar a Lua, assim como os russos, japoneses, chineses e indianos,  que resolveram entrar também nessa nova corrida.

A ida do homem ao espaço e consequentemente à Lua, so foi conseguida com anos de pesquisa e desenvolvimento dos dois países. Assim tanto a URSS quanto os EUA mereciam reconhecimento, mas isso não aconteceu. São poucos que sabem dos feitos soviéticos. Mas isso não desmerece o trabalho árduo que eles tiveram em busca da conquista da imensidão que é o universo.

*Ângela Silveira tem 16 anos e é estudante do curso técnico em edificações do CEFET/MG no campus X em Curvelo - MG.

Referencias:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Projeto_Apollo
http://en.wikipedia.org/wiki/Luna_15
http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1230054-17082,00-ASTRONOMO+DESMENTE+MITOS+DE+QUE+HOMEM+NAO+TERIA+IDO+A+LUA.html
http://www.karl.benz.nom.br/hce/satelite/luna/luna.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/Corrida_espacial
http://pt.wikipedia.org/wiki/Programa_Luna
http://www.aerospaceweb.org/question/spacecraft/q0196.shtml
http://www.luna15.com/redmoon/?page_id=4
http://www.independent.co.uk/news/science/recording-tracks-russias-moon-gatecrash-attempt-1730851.html

2 comentários:

Hugo Matoso disse...

Gostei muito, interessante...

Antônio Arapiraca disse...

Esse artigo da Ângela é muito interessante mesmo, pois revela para os leitores aspectos que não são normalmente muito explorados na mídia. Quando se fala em exploração espacial, a tendencia é somente aparecer informação sobre os feitosnorteamericanos, porque será?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros fóton Blog

O designer fóton Blog

Twitter