domingo, 7 de novembro de 2010

Mineirão deve receber placas geradoras de energia solar

Por Mauricio Lima
fonte: PINIWEB

Cobertura de concreto do estádio receberia placas fotovoltaicas para gerar até 500 kWh

Estádio de Belo Horizonte para a Copa do Mundo de 2014, o estádio Governador Magalhães Pinto deverá receber um sistema de captação de luz solar.

O projeto, desenvolvido pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), prevê a instalação de placas fotovoltaicas sobre a cobertura do estádio. Se aprovado o projeto, filmes finos de silício amorfo serão instalados através de uma manta especial na cobertura de concreto do estádio. Segundo Alexandre Heringer Lisboa, engenheiro da Cemig, as placas terão um espaçamento entre si para evitar que fiquem sombreadas pelas vigas invertidas do estádio. Há também estudos sobre a possibilidade da instalação de placas de policarbonato na nova cobertura.

Se o sistema fosse utilizado apenas na laje de concreto, haveria um rendimento do sistema de 500 kWh. "Caso seja autorizada a aplicação das placas fotovoltaicas sobre o policarbonato, então esta potência deve subir para 1 mWh", afirma o executivo da Cemig.

De acordo com Lisboa, "o projeto inicial previa placas de silício policristalino montadas em painéis metálicos, mas devido a limitações de peso estrutural e impacto no patrimônio municipal, decidimos por sua alteração."

Com projeto de Gerkan Marg & Partner (GMP) e Gustavo Penna Arquiteto & Associados, estádio será transformado em complexo cultural, esportivo e de lazer.

 A energia é gerada a partir da reação dos raios solares com o silício. Essa energia é armazenada e enviada à Cemig, que deverá utilizar toda a energia gerada para comercialização.

O projeto mineiro tem suporte da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e conta com uma linha de crédito do Banco de Fomento do Governo Alemão (KfW) no valor de 10 milhões de euros. Outros parceiros são os escritórios Gustavo Penna Arquitetos Associados e a GMP, desenvolvedores do projeto de reforma do estádio, e a Agência de Cooperação Técnica Alemã (GTZ).

A intenção do projeto, além da geração de energia, é ganhar pontos na certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), sendo que o estádio já conta com sistema de reutilização de água da chuva.


Arena Cuiabá


Também está em andamento um projeto de colocação de placas fotovoltaicas no Verdão, estádio de Cuiabá para a Copa. Diferentemente do projeto do Mineirão, os estudos ainda estão em fase preliminar e está sendo desenvolvido pela GCP Arquitetos, que projetou a arena, pela Agecopa, pelo Instituto Ideal (Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas da América Latina), pela GTZ e pela UFSC.

Ainda não há definição do local onde as placas deverão ser colocadas, mas a ideia é que as placas ocupem o fechamento lateral do estádio, nas faces norte, oeste e leste. Outra possibilidade é que a parte translúcida da cobertura das arquibancadas seja o local para a geração de energia, que seria comercializada na região.

2 comentários:

GustavoFusk80 disse...

Legal isso , blog fik melhor nesse estilo tmb !

Jéssica Daiane disse...

mto legal, bacana msm.......
gostei do blog assim tbm...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros fóton Blog

O designer fóton Blog

Twitter