terça-feira, 23 de novembro de 2010

20 Estupendos exemplos de arte feita com tecnologia obsoleta


A tecnologia avança em uma velocidade extraordinária, e quase só pode ser comparada com a velocidade com que o “último modelo” se torna obsoleto. Quase nunca paramos para pensar sobre o destino dessas relíquias que uma vez eram usadas e adoradas, mas artistas vêm fazendo isso muito bem. Obras de arte têm sido produzidas com a tecnologia que deixamos cair em desuso diariamente. Confira vinte dessas obras:

O gigante amigável
Com quase sete metros e pesando três toneladas, esse gigante é um monumento à tecnologia do passado. Os dentes são feitos de mouses de computador, seu cérebro é construído com computadores antigos, e seus olhos são feitos de portas de máquinas de lavar antigas.

[...] clique em leia mais e veja o restante das obras.

Um rosto não tão amigável
Enquanto o primeiro rosto não é muito amigável, os outros dois robôs construídos por Jeremy Meyer são quase humanos. O artista faz as peças usando apenas máquinas de escrever, e não usa solda nem qualquer tipo de cola no processo de construção.


Uma ligação com a natureza
A artista Ann P. Smith dedica o seu tempo para criar animais e insetos robóticos, feitos de praticamente qualquer material que ela encontre pela frente. Enquanto outros artistas criam “monstros”, Ann constrói e vende suas peças simpáticas dos mais variados animais.


A visão steampunk
O steampunk (subgênero da ficção científica que trata de evoluções tecnológicas que acontecem em épocas anteriores às que ocorreram na realidade) também tem sua parcela de arte única. O idealismo steampunk usa o conceito de ressuscitar tecnologias antigas, como o colar acima, feito de partes de relógios antigos.

Arte folclórica moderna
O artista D. Young faz uma forma de arte folclórica adaptada ao século 21: eletrônicos que não funcionam mais se tornam pequenos robôs, parecidos com bonequinhas antigamente feitas de casca de milho.

Uma mídia extinta
A fita cassete pode ter morrido há um bom tempo, mas ela permanece até hoje como um objeto de nostalgia, e agora se transforma em arte. Uma artista usa fitas cassete para fazer imagens de celebridades e músicos.

Funcionalidade fashion
Velhas partes de teclados são usadas por João Sabino para fazer bolsas para nerds – no melhor sentido possível. Outro artista faz relógios com a capa plástica de um antigo computador Macintosh.


Quando o celular fica mudo
Celulares que tinham como destino o lixo são o objeto de trabalho do artista Rob Pettit. O trabalho mostrado acima foi feito com cinco mil celulares, mostrando que objetos descartados também podem ter um belo destino.

A grama é mais verde
Antigos circuitos de computadores também podem se tornar arte: o escultor canadense Pierre I. Brunet criou uma paleta de cores inteiramente feita de circuitos, e a artista Grace Grothous criou um terreno topográfico, com prédios e tudo, feito do mesmo material.


Do clássico ao antigo, ao abstrato
Uma exposição em Pequim mostrou uma reprodução da clássica Mona Lisa com circuitos internos de computadores. Já o robô, chamado de Benton, foi feito com caixas de cobrança de bondinhos, e o enorme ovo é feito de circuitos de computadores.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros fóton Blog

O designer fóton Blog

Twitter